AGRAVO REGIMENTAL. REPRESENTAÇÃO. CONDUTA VEDADA. - Para rever o entendimento da Corte de origem, que entendeu caracterizado o ato de remoção ex officio de servidor no período eleitoral, e, portanto, configurada a infração prevista no art. 73, V, da Lei nº 9.504/97, seria necessário o reexame de fatos e provas, o que não é possível em sede de recurso especial, a teor da Súmula nº 279 do egrégio Supremo Tribunal Federal. Agravo regimental não provido. (Agravo de Instrumento nº 31488, Acórdão, Relator(a) Min. Arnaldo Versiani, Publicação: DJE - Diário de justiça eletrônico, Data 04/02/2011, Página 124)